Clássicos!

Loading...

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Iron Maiden - Live After Death

A vitrola está ligada e o som, que ela irá tocar vem das profundezas do rock. Nossa viajem musical terá um guia especial e o nome dele é Edward the Head. Hoje conheceremos o momento que o rei das trevas retornou a vida. Eddie o mascote da lendária banda de heavy metal Iron Maiden merece seu devido espaço nesse blog. O vinil que tive a sorte de adquirir numa feira é o aclamado, mundialmente famoso e considerado um dos melhores álbuns ao vivo do mundo o LP, Live After Death.

Queridos ouvintes apresento-lhe um das maiores bandas de heavy metal da história, o Iron Maiden. Um presente de natal que o mundo recebeu! O Iron foi criado no dia 25 de dezembro (natal) de 1975, logo após deixar seu antigo grupo Smiler o baixista Steve Harris, cansado de ver seu trabalho ser rejeitado onde trabalhava resolveu montar sua própria banda

O inicio da história do Iron é um pouco complicado e irrelevante para esse momento, pois foram diversas mudanças de integrantes até o aparecimento do vocalista Paul Di'Anno em 1978. Os Maiden seguiam o perfil e a linha musical do heavy metal, que naquela época não estava no auge se comparado ao punk.

Quando Di’Anno entrou pro grupo ele trouxe o lado do punk, pois era grande fã de bandas como Ramones, The Clash e Sex Pistols. Um dos únicos que já passaram no grupo de cabelo curto e foi graças a ele que o Iron mesclou o metal com o punk. Eles misturavam temas clássicos, ritmos de metal empolgantes e riffs de guitarra bem Hardcore e rápidos.

Desde a sua formação em 75 o Iron fazia diversos shows, conseguindo assim um número enorme de fãs na Inglaterra nos três primeiros anos de sua carreira. Mesmo sendo os mais bem cotados nos grandes circuitos de shows ingleses até essa data eles não tinham ido para um estúdio de gravação.

No ano novo o Iron Maiden lançou seu primeiro demo. O famoso The Soundhouse Tapes, uma das mais famosas tapes da história do rock! Foram vendidas rapidamente 5.000 cópias, que não distribuiu novamente até 96. Hoje as cópias originais são raras e muito caras. Eles emplacaram no topo das paradas da época as faixas "Prowler" e "Iron Maiden", ambas da demo.

Durante o ano de 78 o guitarrista Dave Murray tocou sozinho no Iron, durante 79 a banda experimentou diversos segundos guitarristas. Nessa mesma época o baterista Doug Sampson abandonou a banda por motivos de saúde. Em novembro desse ano a banda fechou com a renomada gravadora EMI. Pouco antes de ir para o estúdio o guitarrista Dennis Stratton entrou na banda, que trouxe Clive Burr, para fica nas baquetas.

Em relação com a formação da banda, em 1981 sai Dennis Stratton e entra Adrian Smith, trazendo consigo sua nova melodia. Outra importante mudança no grupo foi a do vocalista. O Iron Maiden sempre foi um grupo conhecido, por não se ligado ao uso drogas e por serem, como qualquer bom músico, perfeccionistas.  

Devido aos problemas com as drogas, como a cocaína, Paul Di’Anno foi substituído por Bruce Dickinson. Bruce que é conhecido pela sua atitude entrou no grupo com as condições de não cortar o cabelo e sempre escolher seu figurino.

Bem acho que já falei demais sobre a história do Iron Maiden agora vamos ao disco.



Fico feliz de possuir esse vinil, pois ele representa um marco na história do Iron. O ano de 84, a banda lançou o álbum Powerslave, mais um sucesso dos Maidens. A turnê que representou essa época foi a World Slavery Tour, que foi a maior de todas da história da banda. Ela abrangeu os anos de 84 e 85 com cerca de duzentas apresentações no mundo inteiro, inclusive a épica primeira vez no Brasil no Rock in Rio.

Nas apresentações a produção arrebentava, tinham sarcófagos, pirâmides, esfinges, pinturas até no chão e um Eddie-múmia gigante, com mais de dez metros de altura.

As gravações das primeiras 12 faixas foram no Long Beach Arena, em Long Beach, Califórnia, entre os dias 14 e 17 de Março de 1985. E as cinco últimas faixas foram gravadas no Hammersmith Odeon (agora conhecido como Hammersmith Apollo) em Londres, nos dias 8, 9, 10 e 12 de Outubro de 1984.

Para quem quiser ver o show em Long Beach - http://www.youtube.com/watch?v=Y3Uus_r90Ts&feature=related

A introdução do disco antes da faixa Aces High é uma frase de Winston Churchill, dita na Câmara dos Comuns em 4 de Junho de 1940, durante os ataques da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.


A capa foi desenhada por Derek Riggs, na capa está o Eddie saindo da sua tumba como se um raio tivesse batido nele fazendo-o ressuscitar, com a sua lápide escrita uma citação do autor de ficção inglês H.P. Lovecraft.

“That is not dead which can eternal lie
Yet with strange aeons even death may die.”

Na parte de trás está o cemitério onde Eddie está renascendo com a morte olhando a destruição da cidade. Realmente muito bem detalhada cheia de frases em algumas lápides. 

Esse LP sem dúvida corresponde musicalmente e artisticamente as minhas expectativas de um grande álbum. Ter a oportunidade de ouvir a riqueza dos detalhes da música bem feita do Iron Maiden, na minha sala é ótimo.
Quem tiver a oportunidade de ouvir esse mágico disco deve fazê-lo quanto antes. Iron Maiden que seja eterno enquanto dure!

Nenhum comentário:

Postar um comentário